Voltei a cena em 2010!! Depois de 3 anos apresentando Pobres de Marré, volto a cena com Sua Incelença, Ricardo III. Um retorno ao trabalho com os Clowns de Shakespeare e o início de uma parceria com Gabriel Villela. Foi muito importante para mim esse trabalho, estou muito agradecida com essa oportunidade da vida. Feliz mesmo.

Em 2011 e nos anos subseqüêntes o desejo é de muita circulação, celebração e encontros. Que venham!

Terrenão Clowns, lugar de estréia.

"Pessoas sofridas são perigosas, porque elas sabem que podem sobreviver"

do filme Damage

Hoje, dia do Rock

Com vocês, The Doors:

http://www.youtube.com/watch?v=PECk9A-07Pw

Mudando de endereço. Esse blog tá sem espaço e agora to usando o:

 

http://www.titinamedeiros.blogspot.com

É isso.

 

Confabulando com André Neves

 

Meu Deus como é belo o trabalho desse rapaz!!!! André Neves, ilustrador e autor do livro O Capitão e a Sereia, o mesmo que inspirou a peça homônima dos Clowns de Shakespeare.

Apreciar a obra de André é como um amor sem fim a nossa infância. Um lugar colorido, por vezes disforme e bem agradável. Para mim é assim o universo de André, um lugar mágico, um catalisador de sonhos e idéias infantis, uma beleza de imagem. Fértil.

André se casou com os Clonws e desse casamento nasceu o espetáculo O Capitão e a Sereia, belo trabalho do grupo que rendeu críticas incríveis em Sampa.

 

André tem vários livros publicados e você pode acompanhar o trabalho dele através do blog CONFABULANDO IMAGENS (http://confabulandoimagens.blogspot.com/)

 

 

SONHAR

 

Às vezes penso palavras
com imagens.
É meu jeito de oferecer
uma prece a minha infância.
Como acontece?
Não sei.
Acho mesmo que acontece sem acontecer.

É como sonho que fica grudado no olho
agitando a fantasia.

 



Por André Neves.

De quando temos musas.. e adoramos.

 

Predestinada

Nua, às três da madrugada,
ainda escavo minas
instaladas em minha alma.

Marize Castro.

 

Uma admiração profunda.

 

Já não tenho medo de bruxas. Aprendi a ser uma delas.

Carta aos Mortos


Amigos, nada mudou
em essência.
Os salários mal dão para os gastos,
as guerras não terminaram
e há vírus novos e terríveis,
embora o avanço da medicina.
Volta e meia um vizinho
tomba morto por questão de amor.
Há filmes interessantes, é verdade,
e como sempre, mulheres portentosas
nos seduzem com suas bocas e pernas,
mas em matéria de amor
não inventamos nenhuma posição nova.
Alguns cosmonautas ficam no espaço
seis meses ou mais, testando a engrenagem
e a solidão.
Em cada olimpíada há récordes previstos
e nos países, avanços e recuos sociais.
Mas nenhum pássaro mudou seu canto
com a modernidade.

Reencenamos as mesmas tragédias gregas,
relemos o Quixote, e a primavera
chega pontualmente cada ano.

Alguns hábitos, rios e florestas
se perderam.
Ninguém mais coloca cadeiras na calçada
ou toma a fresca da tarde,
mas temos máquinas velocíssimas
que nos dispensam de pensar.

Sobre o desaparecimento dos dinossauros
e a formação das galáxias
não avançamos nada.
Roupas vão e voltam com as modas.
Governos fortes caem, outros se levantam,
países se dividem
e as formigas e abelhas continuam
fiéis ao seu trabalho.

Nada mudou em essência.

Cantamos parabéns nas festas,
discutimos futebol na esquina
morremos em estúpidos desastres
e volta e meia
um de nós olha o céu quando estrelado
com o mesmo pasmo das cavernas.
E cada geração , insolente,
continua a achar
que vive no ápice da história.
 

Affonso Romano de Sant´Anna

Em estado de amor, de saudade já. Lindo Caê.

Salve Caetano Veloso.

 

Uma noite amorosa, esperada, vivida com melhores amigos, uma noite em companhia da música de Caetano Veloso. Um presente. Uma maravilha! Eu como super fã que sou fiquei passada como o mestre, de fato, canta. Gente, aquilo é uma potência!!!! O cara tá melhor, vocês sabem o que é isso!!?? O cara canta muuuito, com uma sensibilidade incrível na voz, com uma habilidade de cantar tão particular, intimo e poderoso que só ele sabe ser. Uma voz lasciva e potente, navalhada,  mas que não se sujeita a ser só isso. É um sempre brilho conduzindo aquela imensidão de sentimentos melódicos. Caetano parece estar melhor que antes! Foi lindo. Ele, um homem senhor de molejos precisos e suaves, uma neguinha de classe, um roqueiro de fato. Amei, simplesmente amei, pra mim Caetano e a banda Cê são a coisa mais moderna que há no cenário. Poxa, aquilo é elevação. Experimentalismo puro, arranjos divinos e uma banda enxuta, precisa e poética. Queria mais. Terminamos eufóricas. Eu gritei o show inteiro, me dei ao luxo de ser tiete.

Nas músicas do show um sempre samba no ar, um sempre latino-américa e canções populares, mas de um rock in roll absurdo. No fim do show a euforia de ter visto algo muito bom. Amei.

Caetano ainda é o meu divino maravilhoso.

Viva Caê.

 

Viva também minhas galinhas amigas amadas de guerra, guia e Mi. Galinhas amo demais vocês.

 

A única pena é ver o estádio vazio. Não sei, mas acho burrice cobrar ingresso caro para um show como o de Caetano, tem que cobrar barato pro povo poder ir e dessa forma popularizar e democratizar a boa música brasileira. Tenho certeza que se o ingresso fosse mais barato teria mais público e mais pessoas poderiam ter ido ao show.

 

E num dia de espanto e fúria decidiu por aquele lugar. Em frente a si um mundo de mar, de água sem tamanho pra seu corpo de homem. Mas o mar pedia desbravamento. O coração dele pedia., a alma também. Era como se um desejo suicida lhe invadisse o corpo. Precisava ir.

Dias de distânciamento.

É o tempo comendo a vida,  ou será a vida comendo o tempo? E enquanta o tempo gira as coisas aqui em baixo vão precisando de acertos.

Tempos de acertar a vida, e porque não, o tempo.

Apesar da falta de dinheiro, da falta de espaço próprio e das incertezas diárias do nosso ofício, sinto como uma sempre alegria a energia latente que essa corda bamba provoca.

Saber que estamos trabalhando, que continuamos acreditando. É o teatro, como uma paixão que pede fogo.

E assim a coisa vai tomando forma.

É a chegada de Rafael como um anjo que alumia os caminhos.

É a parceria generosa e amorosa de Pádua, só lição esse rapaz.

É agradecer e seguir.

Dias de muita coisa. Confusão. Profusão.

Mil mundos giram em mim e eu me sinto mareada, às vezes.

Dias produtivos. De encontros e jogo.

Uma retomada.

E eu quero é fazer golssssssssss.

 

JACKSON LAGO CASSADO

 

 

Ainda sem acreditar.

 

Não sou maranhense mas estou chocada com o tamanho da violência com que esse estado vem passando. Em outubro de 2006 fui a São Luis pela primeira vez, era eleição para governo e naquele momento vi o quanto o povo de lá estava disposto a sair das garras dos Sarney. Ano passado volto a esse estado e senti um povo ainda esperançoso e aliviado com a presença de Jackson Lago (ele não era salvador de nenhuma pátria, mas ainda significava o desgarre da família maldita). Lembro também de um amigo comentando que o estado era todo amarrado na burocracia, pois qualquer deslize burocrático que fosse era motivo de julgamento. Que era difícil para o governador trabalhar, que o governo federal boicotava verbas, essas coisas. Enfim, saí do Maranhão com uma sensação de simpatia ao governador Lago. Aí, na sexta vi os telejornais anunciando sua cassação e sua resistência no Palácio dos Leões. Meu Deus, isso me deu um banzo, uma tristeza tamanha. Que país é esse? Que família é essa? Quem já foi alguma vez no Maranhão sabe do estrago que a família Sarney fez naquele estado em 40 anos de domínio total. Achei que nosso interior era pobre, mas aquilo lá não é pobreza, é miséria mesmo. Vi de perto o estrago cometido por essa família. Nos apresentamos em cidades de 40.000 habitantes que se quer tinha um ginásio de esporte. Vi cidades em profunda miséria, muuuuuitas casas de taipa por todo o caminho que percorremos, vi pontes fantasmas (elas não estavam lá, mas nos papéis, estavam). Enfim, um estado estragado, abandonado e usurpado por essa família.

Tenho a impressão que isso pode cair muito mal para a família maldita. Foi uma pisada na bola e esse tombo pode ser bem grande.

 

No mais... um desejo louco de ser feliz!!

 

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
Visitante número: